Pages

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Aviso!

Olá pessoal, seguidores e não seguidores do blog, venho deixar este recado para vocês que nos acompanha que, o blog está há algum  tempo sem atualização, mas estou acompanhando diariamente os comentários que são publicados nos posts, e respondendo cada um individualmente, não só aqui, mas no canal no YouTube e dúvidas e comentários que recebo no Facebook também.

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, podem postar um comentário ou enviar pelo correio eletrônico euvoudirigir@gmail.com que na medida do possível eles serão analisados, respondido e criados,  se possível.

Quero deixar aqui meu agradecimento à todos que prestigiam o trabalho realizado pela página e a todos que interagem conosco!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Cruzamentos em vias de mão única.


  Olá pessoal, nesse post, quero passar algumas orientações sobre como proceder em cruzamento entre vias de sentido único. Existem algumas particularidades nesses casos e é fundamental você observar os diversos informativos das sinalizações para eles, podendo ser orientado por placas, semáforos ou a sinalização no solo, veja alguns exemplos na figura abaixo:


   Notem a quantia de sinalização que aparece agora na via de mão única,  poderemos encontras a sinalização semafórica, vertical das placas e as horizontais com indicações das possíveis manobras, porém aquela regra de duas ruas se cruzando continua valendo, uma tem o direito, enquanto a outra o dever, ou o semáforo vai alternando esta regra.

   E como podemos identificar se a via é de sentido único ou duplo? Existe uma fórmula bem simples para isso, você descobre a resposta através da sinalização horizontal, ou seja, as faixas que dividem os espaços para os veículos circularem, se for amarela é via de mão dupla e, se for branca, é via de mão única, sempre será assim, e um detalhe, se não houver nenhuma faixa pintada no solo, normalmente essa via será de sentido duplo também. 



   Agora que você já observou alguns detalhes sobre as vias de mão única, vamos para as opções e o que pode ser feito ou deve ser em cada uma delas, observe a imagem e sua devida explicação:

Imagem 01: Cruzamento entre via de sentido duplo e único!



  Note as opções para as duas vias, cada carro tem sua devida direção que pode ser tomada, marcadas pelas linhas referente a cada carro, tudo vai depender da sinalização presente no local, em ambas as via, pois a sinalização será específica para cada caso. O importante nesses casos é, se for fazer a conversão para esquerda, precisa cuidar com o veículo que seguirá reto, por exemplo o carro azul, neste caso, ele é o único que em restrição, pois na manobra pretendida à esquerda, ele cruzará a frente do carro vermelho, então ele deve aguardar em primeiro lugar o fluxo da via transversal, que tem a preferência e posteriormente o contra-fluxo.

 Observe o que diz o Código de Trânsito:
Artigo 38. - Parágrafo único. Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem aos pedestres e ciclistas, aos veículos que transitem em sentido contrário pela pista da via da qual vai sair, respeitadas as normas de preferência de passagem.
  Com base nesta orientação, entende-se então que o carro azul é realmente o carro com mais restrições e cuidados ao virar para esquerda.

Imagem 02 - Cruzamento entre vias de sentido único!


  Esse caso já ficou bem mais simples, cada um com suas opções, e com cada espaço que deve percorrer, o único detalhe é, observar a sinalização presente no local da via que esteja trafegando e fazer aquilo que seja obrigatório ou opcional, mas com orientação da sinalização. O maior cuidado neste caso é só do carro azul, pois, se ele for fazer a conversão para esquerda, na posição em que se encontra, precisa observas os direitos e deveres para o carro verde, para só então realizar uma manobra, e claro, na sua sua pista correta, como mostra a linha azul!

Imagem 03 - Vias de sentido único controlado por semáforo e um único sentido.


  Para este último caso, não é uma situação muito comum, porém em centros urbanos é possível deparar-se com algo do gênero, mais aí a sinalização eletrônica se encarrega de controlar tudo.

  O que precisamos levar de regra, sempre que for fazer  uma conversão à esquerda é, sempre cuidar com o contra-fluxo e com os detalhes passados aqui, e acima de tudo, com o artigo 38 do ctb! Espero que essas informações possam ajuda-los no conhecimento do trânsito e suas particularidades!

domingo, 2 de abril de 2017

Dicas para fazer e desfazer as curvas com carro!

  Olá pessoal, segue um vídeo com dicas e orientações sobre as curvas, assunto que sempre recebo comentários, então resolvi fazer o vídeo para passar algumas dicas.

 Curta e inscreva-se em nosso canal no YouTube.



  Bom treinamento e qualquer dúvida é só perguntar!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Como dar marcha ré em ruas estreitas.


  Olá pessoal, em vídeo aula com dicas sobre manobras em marcha ré, segue o vídeo para vocês, inscreva-se no canal no YouTube e no Facebook para mais assuntos.




sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz ano novo!


Que 2017 seja repleto de direção defensiva, que as manobra de baliza sejam aperfeiçoadas e praticadas cada vez mais, que você mantenha distância de segurança dos demais veículos, que respeitamos os ciclistas e pedestres, que tenhamos paciência e colaboração com o transporte coletivo de passageiros,  que o limite de velocidade seja respeitado e a vaga de estacionamento especial, seja usada de forma consciente e por quem é de direito, que respeitamos os semáforos, faixas de pedestres e a sinalização viária, que usemos mais e corretamente a sinalização do nosso veículo, que a buzina seja usada para alertar, mas também para agradecer e se desculpar, que nosso veículo seja uma ferramenta que nos dá prazer, alegrias, praticidade e felicidade em nossas vidas, que não usemos nosso veículo para intimidar, ameaçar ou ser arrogante, e que a segurança de todos e o respeito pela vida esteja em primeiro plano em nossa mente, é o que desejo para 2017!

Um Feliz Ano Novo e um 2017 repleto de realizações! 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Agradecimento!


  Olá pessoal, seguidores e não seguidores do blog, canal do youtube e da página no Facebook, gostaria de agradecer à todos pelos prestígio ao blog, chegamos a marca de 1.000.000 de visualizações, muito mobrigado a vocês que me ajudaram a chegar a esta marca!

  Espero que estes canais continuem contribuindo para o aprendizado e desenvolvimento de suas habilidades ao volante, e que os conteúdos passados aqui, possam contribuir para termos um trânsito mais seguro e civilizado para todos nós.  



  Muito Obrigado!!! 


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Manobra de baliza.


O quanto dar ré sem bater no protótipo de trás, e ter espaço suficiente na frente para sair da vaga sem bater!
   
   Olá pessoal, neste post quero passar para vocês umas dicas sobre esta manobra, mais especifico quando é preciso dar uma ré no carro dentro da vaga, e quando é que você precisa fazer essa ré? Normalmente é feito isso quando tem que manobrar o carro, para acerta-lo dentro da vaga, normalmente o instrutor ensina fazer a manobra e entrar de primeira na vaga, mas quando erramos alguma coisa, nem sempre é possível então esta entrada de primeira, aí o resultado é manobrar o carro e, na hora de sair, é preciso desta ré para abrir espaço e sair sem bater no protótipo da frente, aí vem a dúvida, o quanto andar? Essa é uma dúvida que segue quase todos  os alunos, e com essas dicas, você vai ter como resolver este problema. 


   Existem diversas formas de fazer uma manobra de baliza, não existindo uma única e certa, sendo assim, o que o instrutor ensinar e ou os ajustes que você quiser fazer, desde que saia a manobra dentro do que o exame cobra, é valido.
A forma com que costumo ensinar, está em um post, veja aqui, e estas informações são só um complemento para as manobras, independente de como você aprendeu.

   Então vamos lá, sabe aquele momento em que você está fazendo a manobra e a roda de trás encosta no meio fio, e o carro fica atravessando, aí você tem que fazer um monte de manobra para acertar, veja na imagem abaixo:


   Feito a correção do veículo, o resultado será, ele ficar mais próximo do protótipo da frente, veja na imagem "A" como ficará o carro, e na imagem "B", o espaço que sobra e que deve ser usado para manobrar para a saída da vaga.


   Para fazer esta ré na vaga, o primeiro e principal cuidado é, certificar-se de que a direção do carro está alinhada, para isso, se você não sabe ou não tem certeza de como ela está, faça aqueles procedimentos básicos de contar as voltas do volante, e com a direção correta, não terá perigo de subir no meio-fio, aí é só afastar o quanto precisar.
Para afastar, você vai fazer o seguinte, vai usar como referência, o para-choque do protótipo à sua frente, veja na imagem abaixo, vai afastar até chegar a medida feita para você, o que pude observar é que fica mais ou menos a medida de uns três a quatro dedos que aparece da parte preta do para-choque, e como vai criar está medida, você vai pedir ao seu instrutor para ele te passar até onde você pode ir de ré sem bater, aí é só fazer a medida e pronto.


   Feito esta medida, você vai ter a segurança necessária sem perigo de bater atrás, lembrando que você não deve ultrapassar nunca esta medida, para não bater no protótipo de trás, vale reforça também que se ficar em dúvida, o melhor é sempre manobrar e olhar tudo o que puder, nesta hora o importante é não bater, vale usar os retrovisores externos  também, lembrando que é mais difícil de ter noção da distância.


    Note como é mais difícil usar os espelhos, usado a medida do para-choque, fica mais fácil acertar a manobra e conseguir o espaço suficiente para tirar o carro da vaga, sem perigo de bater na frente ou atrás.


  Espero que estas informações possam ajuda-los no processo de aprendizado e aprovação no exame.



segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Cruzamento de vias.

 
  Olá pessoal, neste post, quero passar para vocês uma situação que encontramos em nossas vias, esta é uma particularidade que é muito cobrada no exame prático.

Observe a imagem abaixo:


  O que podemos retirar de informação desta situação: que é o encontro de duas vias e que ambas tem sentido duplo de circulação, mas, não sabem quem tem e quem não tem o direito de passagem, e porque não sabemos isso? Por não existir sinalização para nenhuma via, e como saber que tem o direito então? O Código de Trânsito define o seguinte:
  "No capítulo III - Das normas gerais de circulação e conduta, artigo 29, inciso III e alinha "c", diz que: no cruzamento não sinalizado, a preferência de passagem é do veículo que se desloca pela direita, ou seja, independente do ipo de cruzamento não sinalizado, o direito de passagem é do carro que vem ao teu encontro, pela via transversal à sua direita!"
  Este tipo de cruzamento é conhecido como "bifurcação em T ou interseção em T", sendo orientado que, ao se deparar com um local desse tipo, se você está trafegando na via que acaba, o sensato é que pare seu veículo, permitindo a passagem de que circula pela transversal. O correto mesmo é este local ser devidamente sinalizado, visto que é norma descrita no CTB em sem artigo 88.
"Nenhuma via pavimentada poderá ser ser entregue após sua construção, ou reaberta ao trânsito após a realização de obras ou manutenção, enquanto não estiver devidamente sinalizada, vertical e horizontalmente, de forma a garantir as condições adequadas de segurança na circulação."
 O correto neste caso seria a via ser conforme imagem abaixo:


  Este tipo de situação costuma reprovar muitos candidatos durante o exame prático, independente da categoria, e também é comum acidentes neste local, justamente pela ausência de sinalização, então tome cuidado ao se deparar com um local desse tipo, principalmente os cruzamentos não sinalizados, lembre-se da preferência da direita e, se souber de locais não sinalizados, é um direito e um dever seu como cidadão, solicitar a instalação da devida sinalização do local, junto ao órgão competente onde reside, o que pode ser a própria prefeitura.

  Espero que estas informações possam ser úteis na formação e aprimoramento de todos os condutores e futuros!

domingo, 9 de outubro de 2016

Direção defensiva - Rodovias

 Aplicando conceitos da direção defensiva.

 Olá pessoal, neste post quero passar algumas orientações sobre direção defensiva em uma situação comum em nossas vias, principalmente em rodovias, para isso veja o vídeo.

video

Como podem ver, infelizmente vidas foram perdidas beste "acidente", mas com algumas atitudes simples, esta fatalidade poderia ser evitada, com as informações que passarei há vocês, não vai resolver tudo mas em alguns casos poderá salvar sua vida ou de outros.

O que podemos tirar de informações deste vídeo:

1 - Motorista do caminhão distraído, não viu os veículos parando.
2 - Uma velocidade alta.
3 - Um problema no sistema de freios do caminhão.
4 - Falta de sinalização de emergência na via, indicando uma situação de risco.
5 - Falta de distância de segurança entre os veículos.
6 - Tomada de decisão para desviar.

 Como podemos ver, há uma série de situações observadas neste vídeo e, com base nestas condições, é possível enumerar varias tomadas de decisões também e, temos aqui uma outra situação, esta colisão poderia ser evitada ou não? A resposta é certa, este "acidente" poderia não ter ocorrido, sem sombra de dúvidas! E porque, o motorista do caminhão poderia ter saído da via pela esquerda e tudo seria resolvido.


Atitude que poderia ser tomada pelo motorista do caminhão.

 Mas, aí temos outro problema, que foi o indicado pelo motorista do caminhão, ele estava distraído e não viu o trânsito parar, e qual seria a solução? O motorista do carro sair pela esquerda também, era uma opção segura que ele tinha. Aí você pergunta, mas como ele poderia fazer isso?  A resposta é, ele já estava parado, de onde poderia vir o maior perigo para ele? De trás é a resposta, se ele estivesse parado e deixando a distância de segurança entre seu veículo e o da frente e, prestasse atenção ao retrovisor, ao que estava acontecendo atrás dele, ele provavelmente teria visto o caminhão vindo sem diminuir a velocidade e, poderia ter saído pela esquerda e não ser esmagado, claro que não é algo 100% eficiente, mas que , poderia ter resolvido a situação dele e, você me pergunta, e a colisão entre os caminhões? Bom, aí a situação é outra que infelizmente e nem sempre é possível achar alguma solução, mas neste caso em especial, o motorista do caminhão sairia com ferimentos, mas vivo, já o carro no meio de dois caminhões, as chances de sobrevivência num caso desses é só por obra Divina.

Conduta do motorista do carro, a forma defensiva e segura de parar diante desta situação.

 É importante saber que, estas orientações são validas para as motos também,  e não só para as rodovias, é importante tomar esses cuidados para o perímetro urbano também,  tudo que se aplica nas rodovias é válido para as cidades e o contrário também se aplica.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Tipos de velocidades nas vias.




Olá pessoal, neste  post, quero conversar com vocês sobre este regra de velocidade definida pelo Código de Trânsito. Temos aqui, três situações sobre a velocidade das vias e quero falar um pouco sobre cada uma delas, elas são:
  1. Velocidade Máxima.
  2. Velocidade Mínima.
  3. Velocidade Segura.
Perante esta situação, temos também que saber sobre os tipos de vias que temos, são elas:
  • Rodovias e Estradas.
  • Vias urbanas:Vias de trânsito rápido, arteriais, coletoras e locais.
Independentemente do tipo e classificação das vias, as regras comentadas aqui, são validas para todas elas e  estão descritas no Capitulo III do Código de Trânsito Brasileiro.


Velocidade Máxima: O Código de Trânsito, no seu artigo 61, é definido o limite de velocidade para cada via e tipos de veículos em circulação por ela. A sinalização também nos informa estes limites e temos equipamentos eletrônicos para aferir e punir nossas transgressões à estes limites, são os radares. 
Esta velocidade é imposta pelo órgão com jurisdição sobre a via e, leva-se em consideração diversos fatores como, retas, tipos de pista simples ou dupla, com acostamentos, canteiros centrais, perímetros, entre outras situações, por isto ela muda de trecho em trecho.

Velocidade Mínima: Isto mesmo, ela existe e está descrita no Artigo 62, o CTB define que a velocidade mínima não poderá ser inferior a metade da máxima permitida para o local, e com uma ressalva sobre as condições operacionais da via e do trânsito. Não é fiscalizada por equipamentos eletrônicos e, sempre que for trafegar em velocidade reduzida, deverá fazer pela faixa da direita.  

Velocidade Segura: Esta é a mais importante de todas, determinada pela nossa prudencia e bom senso, aqui devemos levar em consideração as duas anteriores, por que não existe uma velocidade correta para trafegar, e sempre nos encontramos em algumas situações onde outros motoristas não sabem ou não se preocupam com a regra e a segurança.

Exemplo disso, um cidadão que sabe da regra que, veículo lento, trafega pela direita da via, aí o que ele faz, em uma rodovia onde a menor velocidade é a dos caminhões, 80 km/h, o cidadão vai a 60 km/h e o resultado é que todos tem que ultrapassa-lo, colocando em risco a vida de todos e a dele, e porquê este risco? Por estar trafegando abaixo do limite de velocidade dos demais veículos, por mais que esteja dentro da lei, está cometendo o erro de obstruir e trafegar abaixo da linha de segurança, que neste caso seria 80 km/h. Agora, pare para analisar a situação, um caminhão pesando  10, 20, 30 ou mais toneladas, medindo 15, 20 ou mais de 30 metros, tendo que frear ou desviar de um carro! Olha que situação complicada, e temos ainda a questão do espaço e do tempo pare ele fazer esta manobra, e você achando que está correto com seu comportamento. Por isso, temos então a velocidade segura, que deve levar em consideração as condições da via, do clima e do fluxo de veículos, assim reduzimos as situações de risco.

Para manter a sua segurança e dos demais condutores, você deve levar em consideração sempre, a velocidades dos demais veículos, caso contrário, você estará criando uma situação de perigo para todos, e o detalhe importante sobre este assunto é, estas regras são válidas dentro das cidades também, e não só em rodovias como muitos pensam que é válido.

Fica aí o conhecimento sobre as velocidades de tráfego que temos, veja sempre qual é a mais segura para a situação e o que deve e precisa ser feito.

sábado, 16 de julho de 2016

Posicionamento ao parar em cruzamento.

    
     Como se posicionar com o veículo nos cruzamento! 

  Olá pessoal, neste post, quero passar para vocês esta informação de posicionamento em cruzamentos, quando precisar realizar a parada, ou somente passar por este local. Como sempre recebo perguntas sobre este tipo de situação, resolvi montar o post, com ilustrações e as devidas explicações.

   Para esta situação, teremos três casos envolvidos, tanto na parada, bem como no continuar em movimento, serão elas:
  1. Parar e virar à direita.
  2. Parar e seguir em frente.
  3. Parar e virar à esquerda.
   Diante destas situações, veja como agir em cada uma delas e os cuidados necessário. Para todos os casos, o pontapé inicial é sempre a sinalização, a da via e a sua com o veículo, e no caso do veículo, temos a seta indicadora de direção e o "gesto" feito com o carro. 

1. Parar e virar à direita.

  Sinalize com antecedência sua manobra, deve também posicionar o veículo mais à direita da via, próximo a guia da calçada, veja a imagem abaixo:


   Sempre que possível, procure posicionar o veículo, como na próxima imagem, isto dará enfase a sua sinalização, indicando realmente a sua intenção, assim também facilitará a sua manobra, pois acaba fazendo uma especie de divisão da manobra, assim ela fica mais fechada e diminuem as chances de invadir a contramão da via, este é o procedimento requerido pelo examinador para a prova prática. 


2. Parar e seguir em frente.

  No caso de querer seguir em frente no cruzamento, não existe nenhum tipo de sinalização para tal ato! Deve posicionar mais à direita da via também, realize a parada, siga para seu destino na sequencia, veja a ilustração a seguir:


  O que acontece neste caso é, o Código de Trânsito no Capitulo III das Normas de Circulação e Conduto, artigo 29; Inciso I - a circulação far-se-á pelo lado direito da via, admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas. Sendo assim, a posição correta é, mantendo-se à direita da via.


3. Parar e virar à esquerda.

  Nesta última situação em que temos a manobra para esquerda, temos aqui a situação mais perigosa e complicada de todas, pois esta manobra requer muita cautela e atenção por parte de quem vai realiza-la, respeitando sempre o direito dos outros usuários e veículos, sobre este assunto, segue anexo explicando melhor sobre o assunto:


  Este tipo de situação mostrado na imagem abaixo, é muito comum de vermos no cotidiano, porém, é uma conduta completamente errada, se fizer isto durante o exame prático, você está reprovado, para o cotidiano, o resultado pode ser uma colisão, aí vai ser complicado se explicar, então não faça isto.


  Aqui temos o procedimento desta manobra e a posição correta. Para virar à esquerda, deve posicionar o mais próximo possível da linha amarela, se não houver, deve usar a imaginação para ela, sinalizar sempre a sua intenção, ter os cuidados necessário e só então realizar a manobra. 


  Observe o que diz o Código de Trânsito sobre as mudanças de direção e manobra, no Artigo 38. Antes de entrar à direita ou a esquerda, em outra via ou em lotes lindeiros, o condutor deverá:
- ao sair da via pelo lado direito, aproximar- se o máximo possível do bordo direito da pista e executar sua manobra no menor espaço possível. 
II - ao sair pelo lado esquerdo, aproximar- se o máximo possível do seu eixo ou da linha de divisória da pista, quando houver, caso se trate de uma pista com circulação nos dois sentidos, ou do bordo esquerdo, tratando- se de um só sentido.
Parágrafo único: Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem aos pedestres e ciclistas, aos veículos que transitem em sentido contrário pela pista da via da qual vai sair, respeitadas as normas de preferência de passagem

 Observaram o paragrafo único, ele define que devemos respeitar o veículo do sentido oposto, além dos pedestres e ciclistas. Agora que já sabem as regras e os cuidados, é só colocar em prática, sucesso e conduza defensivamente.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Estacionar em garagem.



Dicas para estacionamento em garagens de supermercados, condomínios, shopping entre outros locais que exige um pouco mais de manobra é atenção. 


Agora que já sabem as dicas, como, aonde é o que olhar, só treinar as manobras.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Dicas para espaço e tempo ao volante.

Dicas para ganhar espaço e tempo para realizar reduções de marchas.

Olá pessoal, neste post quero passar algumas dicas para vocês sobre este procedimento, ao longo do tempo que ministro aulas práticas, noto a dificuldade que os novatos tem desta manobra de redução, entram em desespero, se perdem e ficam sem saber o que fazer e acabam errando os procedimentos da redução.

Então vamos lá para o passo a passo da redução:
  • 1 - diminuir a velocidades acionando o freio de serviço do carro, neste momento mantenha o controle da velocidade do carro, acionando mais ou liberando a pressão do seu pé sobre o pedal.
  • 2 - acionar a embreagem total
  • 3 - diminuir a marcha da 3° para a 2°, ou da 4° para 3°.
  • 4 - libere a embreagem e realize a manobra.

Está aí o procedimento que deve ser realizado ante de passar por uma lombada, fazer uma conversão em que a preferência de passagem seja sua, passar por um buraco ou até mesmo quando ou fluxo de veículos na via força sua diminuição de velocidade. Mas o ponto principal aqui é, na lombada e a conversão, porém a mais complicada delas é sem dúvidas a conversão, pois está é a que está fora do nosso controle, pois as demais fica mais fácil, elas ocorrem na nossa via e a nossa frente e nós determinamos e administramos todas elas, já a conversão, dependemos do pedido do instrutor ou do examinador e é aí que está todo o problema, porquê não sabemos quando é onde será solicitado, nisto acabamos por perder tempo e espaço para os procedimentos necessários, para facilitar está situação você deve seguir a está explicação.

Click na imagem para ampliar.

O procedimento para ganhar espaço e tempo nesta manobra é, ao ouvir o examinador ou instrutor falar para você virar, pare imediatamente de acelerar o carro, busque então as informações da sinalização da via e realize os procedimentos necessários. O segredo para ter condições de fazer tudo isto é, diminuir a velocidade do carro com o freio de serviço, aqui você precisa administrar seu corpo sob o aspecto de acionar o freio com mais, menos ou média intensidade, também administrar a velocidade do carro nas mesmas proporções, para isto deve manter a calma e o foco no que está fazendo, se perceber que não vai conseguir fazer tudo a tempo da manobra, significa que o carro está rápido de mais, ou se perceber que tudo ocorreu com naturalidade e deu tempo de fazer tudo sem desespero, é porque acertou o tempo de tudo, se tudo embolar e enroscar,  ai perdeu a situação e o resultado é a perda da manobra, não virar na rua solicitada, errar a marcha da redução, dar solavancos, invadir a contramão, ir com velocidade alta ou até mesmo perder o controle do caro, tudo isto indica a ausência do uso controlado do freio de serviço.

Então, vai funcionar sempre assim, o uso do freio e a velocidade do carro vai permitir que você tenha mais ou menos tempo e espaço para realizar manobras ou fazer outras adequações no veículo, como reduzir uma marcha, operar um equipamento ou dar algum outro comando, para isto lembre sempre deste equilíbrio e relação de tempo e espaço, velocidade e freio do carro e com isto o ato de dirigir ficará dentro do seu controle e não você refém do carro.

Espero que estas informações possam ajudá-los para uma direção e aprendizado melhor, sucesso e bom treinamento e aprendizado a todos!

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Cuidados ao realizar ultrapassagens!


Cuidados ao realizar ultrapassagens!



Olá pessoal, neste post, quero passar algumas informações que são importantes para esta manobra, está conhecida como “a manobra da morte”, por ser considerada a mais perigosa de todas e que em caso de acidente, as consequências são trágica.

Antes de tudo, antes de realizar uma ultrapassagem, devemos certificar-se de que é permitido, que há condições de realizá-la com segurança, segue então algumas dicas e informações que são importantes para esta manobra:

1* Verificar se a sinalização horizontal  (faixas pintadas em solo), e a vertical (placas),  permitem ou não a manobra, as faixas podem ser: linha simples contínua ou dupla contínua, conforme imagem abaixo, ambas indicam que é proibida a ultrapassagem.



2* Se existe plenas condições de visibilidade e segurança para realizar a manobra, neste momento, não é só válido olhar a frente apenas, é importante saber que  pode ter alguém ultrapassando você já, por isto devemos consultar a situação á frente e atrás de nós. Veja imagem abaixo:


***As flechas vermelhas indicam os locais que devemos cuidar

Aqui está o ponto mais importante desta manobra, temos aqui uma dica que é quando vamos ultrapassar caminhões e ônibus, onde normalmente o condutor destes veículos costumam nos ajudar fazendo uma sinalização com o pisca ou seta do caminhão, está sinalização funciona assim:

  •  Pisca para à esquerda: significa que você não pode ultrapassar, pois está vindo algo no sentido oposto.
  • Pisca para a direita: significa que você pode realizar a manobra, pois o tráfego no sentido oposto está livre.
  • Mesmo recebendo a informação de que  pode ultrapassar, certifique-se que realmente está tudo certo para a manobra.
Outro cuidado importante aqui é saber o que você está querendo ultrapassar e tentar prever o que outros condutores  pretendem fazer, e está preparado para agir em uma situação inesperada, tipo: sai para ultrapassar e tem uma fila de caminhões, devendo então adiar sua manobra e retornar ao local que estava, o mesmo procedimento ao tentar fazer a manobra e vê que não vai ter tempo e espaço o suficiente para fazer a manobra, entre uma série de outras situações que podem ocorrer, por isto da manobra ser considerada perigosa.


Outro porto importante é, tentar ver o que acontece a sua frente, as vezes ocorre uma desaceleração na via e não sabemos o porquê, aí decidimos por desviar e, alguém pode estar fazendo algo que esta fora da nossa visão, veja esta imagem abaixo:


Se não agir rápido numa situação como esta, a colisão certamente irá acontecer, então tome toda atenção devida a esta manobra, já presenciei vários acidentes desta forma, com moto, carro entre outros.
   
E ao perceber que está sendo ultrapassado, ou que alguém deseja fazê-lo, é importante que ajude está pessoa, agindo da seguinte forma: desacelera seu veículo e desloque-se mais para a direita da sua via, permitindo que o veículo possa intercalar, o Ctb define assim, está atitude vai deixar a situação mais segura para todos os envolvidos e assim contribuindo para um trânsito mais seguro, por isso que é importante observar o que acontece a sua volta.



3* Sinalize a sua intenção é só então realize a sua manobra com segurança e, antes de retornar para a sua pista, Sinalize e confira pelo retrovisor interno e externo direito, se há espaço para voltar com segurança e não acabar “fechando” o outro veículo.



Espero que as informações passadas aqui sejam úteis para todos, e que possamos por em prática em nosso dia a dia e, lembre-se que está situação descrita aqui, serve para as estradas bem como para as vias da cidade também, é  procedimento de segurança para ambas as partes. 

domingo, 8 de novembro de 2015

Ofuscamento.


Sob ofuscamento, o que devemos fazer?

Esta é uma situação muito comum durante a noite e, uma dica simples e extremamente importante para amenizar ou resolver este problema é, desviar o seu olhar para o bordo da via e orientar-se pela faixa pintada no solo, como mostra a imagem abaixo:


Nesta situação, ao perceber o excesso de luz, desvie o olhar rapidamente e não olhe diretamente para o farol do outro carro, assim passará pela situação sem problema.